• Funcionamento

    HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

    SEGUNDA 05:30 AM - 23:00 PM

    TERÇA 05:30 AM - 23:00 PM

    QUARTA 05:30 AM - 23:00 PM

    QUINTA 05:30 AM - 23:00 PM

    SEXTA 05:30 AM - 22:30 PM

    SÁBADO 08:00 AM - 13:00 PM

    DOMINGO 09:00 AM - 13:00 PM

  • 71 3452 2307

SAÚDE VITTAL

Qual a melhor forma de adoçar?

Por admin | Em SAÚDE VITTAL | em 17 - agosto - 2017

A nutricionista Naomí Sasaki explica: há vários tipos de açúcar no mercado, com uma grande diferença entre o processo de fabricação de cada um deles – o que acaba afetando na quantidade de vitaminas e sais minerais, nas calorias e até no seu uso, eis os mais comuns:

Açúcar cristal

É extraído do caldo de cana de açúcar e passa por um cozimento e um refinamento leve, que retira cerca de 90% de seus sais minerais. Os cristais são grandes e transparentes e se dissolvem lentamente na água.Por ser econômico e render bastante, é muito utilizado para consumo doméstico e na indústria alimentícia, fazendo parte de biscoitos, bolachas, pães, compotas, tortas, bolos e doces em geral. Pode ser uma boa opção por apresentar menor preço e não passar por muitas etapas de refinamento (reduzindo, assim, a adição de produtos químicos). Mas, no quesito nutricional não apresenta grandes benefícios.

Em 5 g de açúcar cristal encontramos: 20 kcal e 5 g de carboidratos.

Açúcar refinado

Essa variedade é obtida a partir da diluição do açúcar cristal. Ele forma uma calda que passa por inúmeros processos até chegar ao peneiramento. A parte mais fina é separada para garantir o açúcar de confeiteiro. O restante se transforma em açúcar refinado, cuja granulometria é fina e a dissolução, rápida. O processo de beneficiamento com aditivos químicos (como o enxofre) deixa o alimento bem branquinho, porém, acaba eliminando suas vitaminas e minerais.É o tipo de açúcar mais utilizado pela população, tanto em preparações de dissolução imediata, como sucos, leite e café, como em bolos, tortas e caldas transparentes. Seu sabor, ao contrário do mascavo, não altera o gosto final das receitas, mas seu uso também não agrega nutrientes, apenas calorias. É também o mais utilizado na culinária – e o mais comum de ser encontrado nos supermercados. Sua fórmula é composta por grãos finos e irregulares que são fáceis de serem dissolvidos e misturados. No processo de fabricação, são adicionados produtos químicos para que ele fique branquinho e saboroso. Porém, ocorre a perda de vitaminas e sais minerais.

Açúcar orgânico

É resultante de um sistema de produção agrícola que busca um manejo mais equilibrado do solo e dos demais recursos naturais não são utilizados ingredientes artificiais ou agrotóxicos em nenhuma etapa do ciclo de produção. O açúcar orgânico é considerado natural desde o plantio, sem adubos e fertilizantes químicos, até a embalagem biodegradável. Ele também tem o mesmo poder de adoçante do açúcar refinado – porém, é mais caro, mais grosso, mais escuro e preserva parte de seus nutrientes. Esse é o tipo mais saudável, mas isso não quer dizer que você deve consumi-lo em maior quantidade. Ah! Você pode substituir o refinado pelo orgânico na hora de preparar as sobremesas.

É importante ressaltar que o título “orgânico” está relacionado ao modo de produção do alimento, já que podemos encontrar no mercado “açúcar mascavo orgânico”, “demerara orgânico”, “cristal orgânico”, etc. A vantagem de optar por esse tipo de produto é colaborar com a sustentabilidade ambiental e, como consequência, consumir um alimento livre de agrotóxicos e aditivos químicos – só é preciso estar disposto a gastar um pouquinho mais. Portanto, seus benefícios estão relacionados à ausência de aditivos químicos e preservação dos sais minerais e não aos valores calóricos. Em 5g do açúcar orgânico encontramos: 20 kcal, 5g de carboidratos, 1mg de cálcio e 1,9 mg de ferro.

 

Mascavo

De cor caramela e com sabor parecido com o da rapadura, o açúcar mascavo é extraído da cana-de-açúcar e o que lhe confere características diferentes do refinado é a diferença no processo de industrialização, já que é obtido no cozimento e, portanto, não passa pelo processo de refinamento, ação que conserva seus valores nutricionais.

Embora sua diferença calórica não seja considerável, o ingrediente é considerado uma das versões mais saudáveis dos tipos de açúcares.

Suas características: é um açúcar escuro, úmido e de sabor forte, pois é extraído depois do cozimento do caldo da cana. Ele conserva o ferro, cálcio e outros sais minerais. Por ter um gosto bem parecido com o do caldo da cana, não agrada a todos os paladares. É um açúcar bastante recomendado por nutricionistas por possuir mais nutrientes do que os outros e ter um preço acessível. Fica gostoso se você utilizar o açúcar mascavo em tortas, bolos e pães.

Em 5 g de açúcar mascavo encontramos: 20 kcal, 5 g de carboidratos, 1 mg de cálcio e 2,1 mg de ferro.

Demerara

Conhecido por ser uma das formas mais caras dos açúcares extraídos da cana, o demerara é muito utilizado na receita de doces sofisticados. De sabor mais ameno que o mascavo, o ingredientes passa pelo processo de purificação e refinamento, porém, não leva aditivos químicos e, portanto, mantém os teores minerais da cana-de-açúcar.

Sua dissolução é difícil em relação a outros açúcares, mas ainda assim pode ser usado em receitas de doces, pães e biscoitos. Uma desvantagem é o preço, que costuma ser elevado.

Em 5 g de açúcar demerara encontramos: 20 kcal, 5 g de carboidratos, 1 mg de cálcio e 2,1 mg de ferro.

Light

Ganha essa denominação porque não tem tanta sacarose como o açúcar refinado e apresenta adição de adoçantes artificias, tais como ciclamato, sacarina e aspartame. Esses quadruplicam o poder que o alimento tem de adoçar. Na hora de preparar um cafezinho, por exemplo, a quantidade de açúcar light usada é bem menor do que a de açúcar refinado. Portanto, é muito procurado por quem deseja reduzir o consumo de calorias do açúcar e também por aqueles que não se adaptaram ao gosto residual dos adoçantes. Pode ser utilizado como açúcar de mesa ou em receitas de bolos, gelatinas e musses. Vai bem com preparações que são levadas ao forno, pois tem ótima estabilidade em altas temperaturas. Em 5 g de açúcar light encontramos: 20 kcal e 5 g de carboidratos (lembre-se: como seu poder de adoçar é maior, a quantidade necessária nas receitas é bem reduzida em relação ao refinado), porém leva adoçantes artificiais na sua composição, não sendo tão natural e saudável.

Açúcar do coco

O grande valor nutricional do açúcar de coco está diretamente relacionado com seu processo de extração, que é feito a partir das flores da palma de coco. Por não passar pelo processo de refinamento, mantém as vitaminas e minerais originais. Tem alto valor nutricional. Entre seus benefícios, estão a grande quantidade de potássio, magnésio, zinco e ferro. O açúcar de coco também é uma fonte natural de vitaminas B1, B2, B3 e B6. Os especialistas também apontam o baixo índice glicêmico do alimento como uma de suas principais vantagens, já que faz com que a liberação de energia no organismo ocorra de forma mais lenta.

Mas lembre-se: é importante que você fique de olhos abertos na quantidade de açúcar que vai consumir. A saúde também agradece!

Sem Comentários para "Qual a melhor forma de adoçar?"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© Copyright - Academia EspaçoVittal - Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento
FREE PASS - 5 DIAS
×
Show